terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Gourmet Rhapsody - Muriel Barbery - Livro reserva Desafio Literário (Janeiro)


Tema: Literatura Gastronômica

Mês: Janeiro - Livro reserva

Um pouco sobre mim:

Eu sou: Lia

Moro em: Portage - Michigan - EUA

Na net, você me encontra: no blog Quero Morar em uma Livraria


Neste mês eu li:

Título: Gourmet Rhapsody (A Morte do Gourmet)

Autor: Muriel Barbery

Editora: Europa Editions

Número de páginas: 160

O livro é sobre: Os últimos dias de um famoso gourmet francês, que, ao saber que vai morrer, tenta desesperadamente relembrar um sabor perdido.

Sinopse: "Pierre Arthens é o maior crítico de gastronomia do mundo, com o poder de fazer e desfazer o renome dos grandes chefs. Restam-lhe poucas horas de vida e ele só tem uma obsessão: relembrar o gosto de algo que comeu há muitos anos, talvez uma guloseima na infância, ou uma iguaria em um dos tantos jantares nos restaurantes consagrados. Na ânsia de encontrar esse sabor escondido nos limbos da memória, e que de bom grado ele trocaria por todos os néctares que provara na vida, o gourmet agonizante passa em revista sua carreira. Revive com o mesmo deleite a descoberta da culinária japonesa, a degustação de um tomate fresco, de um pãozinho crocante ou de uma maionese caseira. Esse astro da gastronomia fora um homem ambicioso, implacável com os que gravitavam ao seu redor: a família, as amantes, os discípulos, os animais de estimação, e também a impagável concierge do luxuoso prédio em que vive, no centro de Paris." (Skoob)

Eu escolhi este livro porque: gostei demais do primeiro livro da escritora publicado no Brasil (segundo escrito), "A Elegância do Ouriço". Achei que a leitura seria tão boa quanto, mas me decepcionei um pouco.

Não sei se foi por ter lido em inglês; tenho percebido que há certos livros, mais "introspectivos", talvez sejam melhor compreendidos em português. Pelo menos é o que tem acontecido comigo. Acho que seria como ler Clarice Lispector em outra língua, muda tudo...

Como "Gourmet Rhapsody" lida muito com sensações, descrições de sabores, reminescências, acredito que fica mais complicado ler em uma língua que não compreendo totalmente ainda. Achei a história bem interessante, apesar de ter me cansado um pouco de tanta descrição de pratos que não conheço, mas a parte das lembranças dos simples sabores que marcaram a vida do personagem até que foi bonita. O modo como o livro foi escrito também é legal, intercalando lembranças de pratos com depoimentos dos familiares, amigos, vizinhos e até de animais de estimação, sobre o crítico. Por sinal, o homem é odiado por quase todos.

Valeu a leitura, mas quero relê-lo em português. Ah, o sabor perdido só é reencontrado no final do livro; e claro que não vou contar qual é...mas é uma coisa tão simples...rs

 
O que mais me chamou atenção na capa foi: não achei essa capa bonita; a da edição brasileira é mais interessante.

A leitura foi: complicada. Demorei demais para ler, não sei se porque era em inglês ou porque o tema não me interessou muito mesmo.

Trecho que mais gostei: "What do you think, old madman, what do you think? That if you find a lost flavor you will eradicate decades of misunderstanding and find yourself confronted with a truth that might redeem the aridity of you heart of stone?" (Depoimento de Paul - acho que é o neto ou sobrinho dele)

 
A nota que dou para o livro: 3

(nota de 1 a 5, sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5- Adorei)

Sobre a escritora:



Muriel Barbery nasceu a 28 de Maio de 1969 em Casablanca, Marrocos e foi criada na França. Entrou para o École Normale Supérieure de Fontenay-Saint-Cloud em 1990 e obteve seu diploma em Filosofia em 1993. Atualmente vive no Japão com seu marido Stéphane.
 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Canais Literários no You Tube

Algo que tenho gostado muito de fazer ultimamente é assistir vídeos de  canais literários no You Tube. Não sei se fui eu quem demorou para descobrir esses vídeos ou se é uma "moda" mais recente mesmo. O primeiro que descobri foi o da Juliana, do  O Batom de Clarice e foi no canal dela que descobri todos os outros que assisto. Eu sei que existem muitos outros, mas eu gosto mesmo desses quatro. Ao invés de colocar o endereço do canal, vou por um vídeo e quem quiser conhecer mais é só assisti-lo.

O pimeiro canal que vou recomendar é o da Ju, do maravilhoso blog O Batom de Clarice . Juliana é minha "irmã" virtual; uma amizade recente, mas que mais parece de muitos e muitos anos. Ela que mata minhas saudades de goiabada e Sonho de Valsa....rs...só tenho que agradecer a Deus por ter colocado na minha vida essa amiga virtual, mas super real. Nem tenho palavras para dizer como foi bom te conhecer, viu, Ju? Um dia ainda vou ai na sua casa comer um pãozinho de queijo...

E o canal dela é tudo de bom! Como é professora de literatura, entende do que está falando e dá dicas de livros excelentes! Além disso, é fã de Clarice Lispector como eu!  A biblioteca dela é meu sonho de consumo; quando eu crescer quero ter uma igualzinha..rs..Assistam a Ju, vocês não irão se arrepender!


A segunda que irei indicar, é a querida Patricia Pirota, do ótimo blog Ainda MininaMá . Quando descobri o blog da Patricia, fiquei dias e dias lendo-o, de tão boa e gostosa que é sua escrita. No seu blog, ela fala sobre tudo: livros, fatos do dia-a-dia, músicas...mas tudo recheado com uma poesia e leveza...dá vontade sair correndo e ir até Campo Grande tomar um cafezinho com ela. E os vídeos...ah, como são divertidos..rio muito com ela. Também é professora e se você ainda não leu (ou não gosta) de Machado de Assis, vai lê-lo (e aprender a gostar) somente de ouvi-la falar dele com  paixão e conhecimento de causa. Ah, e ela também manja muito de HQ. Mais um canal para ficar viciada!



Agora é a vez da doce Luara, do blog Isaac Sabe! . Ela é uma fofa, tão delicada que parece um bibelozinho...seu blog é gracioso como ela, cheio de boas informações e ótimas indicações de leitura. Luara é formada em Letras e História e assistindo seus vídeos, quem sabe um dia eu comece a ler e gostar de ficção científica...rs..



E finalmente, o canal da Tatiana Feltrin, do blog Tiny Little Things . Foi o último que descobri, então ainda estou assistindo os vídeos, que são muitos! Além falar sobre livros, ela também fala  sobre maquiagens, Cds e filmes. Tatiana é professora de inglês, e vendo seus vídeos morro de inveja da rapidez que  lê aqueles livros enormes em inglês! Um dia chego lá! Tem uma biblioteca muito boa,  bem eclética.



Bom, é isso! Espero que todos acessem esses canais, assistam, porque vale a pena; essas meninas sabem muito bem do que estão falando. E vocês vão descobrir que existe vida além dos livros da moda; livros que todo mundo lê e todo mundo faz resenha nos blogs ao mesmo tempo.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Marina - Carlos Ruiz Zafón



"Todos temos um segredo trancado a sete chaves no sotão da alma. Este é o meu." (Óscar Drai)

Sinopse: "Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo - uma mariposa negra - diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona." (Skoob)


Adoro Carlos Ruiz Zafón! Um dos meus livros favoritos é "A Sombra do Vento". Fiquei muito feliz quando vi que havia mais um livro dele sendo lançado, apesar de não ter gostado muito d'O Jogo do Anjo. Sempre que me empolgo demais com algum primeiro livro de um escritor, acabo me decepcionando com a leitura do próximo...mas "Marina" veio com tudo para redimir isso! Em "Marina" há todos os  ingredientes preferidos de Zafón: Barcelona, sombras, ambientes góticos, crianças aventureiras (e xeretas..rs), os mistérios, histórias de amor que terminam em tragédias...


Barcelona - bairro gótico

Não tem como falar sobre o livro sem estragar o suspense, que é o componente principal dos livros de Zafón. Acho que pela sinopse dá para ter uma boa ideia da história, mas é necessário ler o livro para  mergulhar na Barcelona misteriosa, sombria e muitas vezes assustadora criada pelo escritor. Gosto demais de sua escrita, pois o desenrolar e o final das tramas, nunca são óbvios; eu realmente me surpreendo ao ler seus livros.  O livro é lindo, adorei a capa, tem muito a ver com o clima do romance. A leitura é muito gostosa, vai em um instantinho.



Os quatro primeiros livros escritos por Zafón eram direcionados ao público infanto-juvenil. Os três primeiros fazem parte de uma trilogia: "The Prince of Mist" - 1993, "The Midnight Palace" - 1994 e "The Watches in the shadows" - 1995.  "Marina" foi lançado em 1999 e é o livro preferido do escritor. Eu tenho os dois primeiros livros da trilogia em inglês (ebooks) e o terceiro será relançado, em inglês, em maio de 2012. Não sei se tem edições deles em português.

Site do escritor: www.carlosruizzafon.com

E  tem livro novo dele, publicado na Espanha ano passado:




Continuação das aventuras de Daniel Sempere, do meu amado "A Sombra do Vento". Book trailer do livro, em espanhol:




Esse livro foi enviado pelo sebo Distribuição Cultural (pertencente ao site Estante Virtual), para compensar uma compra malfadada que fiz com eles em 2010. A descrição do problema e a resolução estão aqui .

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Lola and the Boy Next Door - Stepanhie Perkins


Sinopse: "A aspirante a designer Lola Nolan não acredita em fashion… ela acredita em fantasias. Quanto mais expressiva a roupa – mais brilhante, mais divertida, mais selvagem – melhor. Mas apesar do estilo de Lola ser escandaloso, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está perfeito (incluindo seu namorado roqueiro e atraente), até que os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, retornam à vizinhança. Quando Cricket – um talentoso inventor – sai da sombra de sua irmã gêmea e volta à vida de Lola, ela finalmente deve reconciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado."

 
Li "Lola" no finalzinho do ano passado em dois dias; havia retirado-o na Library e quando percebi,  já estava quase no dia de devolver, então precisei ler correndo. É um livro muito fácil de ler, por isso consegui terminá-lo a tempo. Para quem não sabe, esse é o segundo livro de Stephanie Perkins, autora de "Anna e o beijo francês", resenha aqui .

"Lola and the boy next door" é uma "companion novel"; ou seja, um romance que  utiliza personagens de livros anteriores mas com outro enredo . É diferente de "sequel", que dá sequência à história. Então, quem aparece nesse livro é o famoso casal de "Anna e o Beijo Francês", Anna e St. Clair. Anna trabalha no mesmo cinema que Lola e St. Clair vive aparecendo por lá, mas pouco se conta sobre a vida deles, ficaram meio apagadinhos..


Eu não sei o que acontece com  alguns escritores ultimamente; parece que lançam um livro que faz um relativo sucesso e depois ficam meio sem imaginação,  escolhem um tipo de história e acabam fazendo vários livros parecidos, mudando pouca coisa...

 
Como nesse livro: há uma garota (Lola), que tem um namorado (Max) e de repente aparece outro garoto (Cricket), muito seu amigo, mas pode se tornar algo mais. E daí vem toda a confusão...Agora, vamos ao primeiro livro: uma garota (Anna) não tem namorado, mas conhece um garoto (St. Clair), que tem namorada (esqueci o nome da peça), se torna o melhor amigo de Anna mas pode se tornar algo mais e daí também vem toda confusão. Será que deu para entender?? Pois é...o livro é gostoso de ler, dá para se divertir, mas...sei lá, cansei!! Vale a pena se você gosta de livros desse tipo, não é um livro ruim... só para esclarecer e antes dos fãs me xingarem..rs


terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Desafio Literário 2012: A Dieta das Chocólatras - Carole Matthews (Janeiro)



Tema: Literatura Gastronômica

Mês: Janeiro

Um pouco sobre mim:

Eu sou: Lia Freitas

Moro em: Portage - Michigan - EUA

Na net, você me encontra: no blog Quero Morar  em uma Livraria

Neste mês eu li:

Título: O Clube das Chocólatras

Autor: Carole Matthews

Editora: Bertrand Brasil

Número de páginas: 420

O livro é sobre: Quatro amigas que compartilham o amor pelo chocolate enquanto tentam resolver seus problemas.

Sinopse: "Dicas de sobrevivência nos momentos de estresse:
1) respire fundo,
2) conte até 10,
3) coma chocolate.

Quando as quatro participantes do Clube das Chocólatras convocam um encontro de emergência, elas pulam direto para a terceira dica. Assim como no primeiro romance de Carole Matthews, em A Dieta das Chocólatras, as quatro amigas, Lucy, Autumn, Nadia e Chantal, mantêm o Clube em plena atividade, reunindo-se, como sempre, no santuário, chamado Paraíso do Chocolate.

Nesse novo livro, Lucy Lombard achava que sua felicidade estava garantida ao lado de Aiden, seu namorado e chefe lindo, desejado por todas as mulheres. Até o dia em que pegou o amado na cama com outra. Pelo menos, um consolo: ela não é a única desesperada. Autumn ainda não tomou coragem para apresentar o novo namorado para os pais. Nadia não acredita mais nas desculpas dadas pelo marido para esconder o vício da jogatina. Chantal continua tentando salvar o casamento, embora de um jeito um tanto quanto inusitado."

Eu li o primeiro livro, "A Dieta das Chocólatras", há muito tempo, e não lembrava direito das histórias das personagens; a que mais me recordava era a da personagem principal e narradora, Lucy. Nesse livro Lucy também predomina, infelizmente, porque acho que Nadia seria uma personagem muito mais interessante, até mesmo Chantal...a pobre da Autumn mal aparece. A maior parte do livro é sobre as peripécias amorosas de Lucy, as voltas com um namorado novo, mas com o ex noivo tentando reconquistá-la. Quase no final do livro acontece algo trágico, mas isso pouco altera o clima de "comédia romântica" do livro. O final é divertido, mas meio previsível.

Eu escolhi este livro porque: era o único em português que tinha disponível sobre o tema.

O que mais me chamou atenção na capa foi: Chocolates, claro!!

A leitura foi: rápida, mas em alguns pedaços, entendiante. Sinceramente, acho que não tenho mais muita paciência para esse tipo de livro, devo estar ficando velha...rs

A personagem que eu gostaria de dar umas sacudidas é: Lucy. Essa moça é volúvel demais!! Uma hora está apaixonada pelo novo namorado, daí acha que ama o ex, depois não sabe mais com quem ficar...afe!! Ela me deixou nervosa!!


A nota que dou para o livro: 2. Deu para passar o tempo, mas achei uma leitura bem descartável.
(nota de 1 a 5, sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5-  Adorei)



Estou lendo para o Desafio agora, "Gourmet Rhapsody"  (A Morte do Gourmet), de Muriel Barbery. Como sou apaixonada pelo primeiro livro dela, "A Elegância do Ouriço", comecei a ler esse com uma expectativa muito grande e estou me decepcionando...alguém já leu para me dizer se é tão bom quanto o anterior??

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Voltamos com a programação normal...

Enfim...passou Natal, Ano Novo e graças a Deus que por aqui não tem Carnaval, então para mim o ano de 2012 oficialmente começa essa semana...minha filha voltou para escola e eu para rotina normal. Estou com vários posts atrasados; já li o primeiro livro do Desafio Literário do mês de janeiro e acho que essa será a primeira resenha.

Como ainda não havia desejado Feliz Ano Novo, resolvi postar aqui um poema do Drummond que posto todo início de ano, porque é bonitinho demais. Ele faz parte desse livrinho fofo, que comprei faz tempo, com poemas relacionados ao Natal, fim de ano e tudo mais:









Receita de ano novo  - Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre."
Vamos experimentar fazer esse ano novo, novo mesmo?? Eu vou pelo menos tentar...