segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Desafio Literario: Fevereiro - Grace - Robert Lacey (Livro 3)



Tema: Biografia

Mes: Fevereiro


Um pouco sobre mim:

Eu sou: Lia

Moro em: Portage - Michigan - EUA

Na net, voce me encontra: no blog Quero Morar em uma Livraria  .

Neste mes eu li:

Titulo: Grace

Autor: Robert Lacey

Editora: Nova Fronteira

Numero de paginas: 356

O livro eh sobre: a vida da atriz e depois Princesa de Monaco, Grace Kelly. Esta eh uma biografia nao autorizada que narra a vida de Grace Kelly desde seu nascimento, infancia, inicio da carreira de atriz, revela seus casos (Clark Gable, Jean Pierre-Aumont, Ray Milland, William Holden, Oleg Cassini e mocos anonimos que a aliviaram do tedio da vida no palacio), a importancia que Alfred Hitchcock teve em sua curta carreira no cinema, o casamento de princesa e o final tragico em uma estrada em Monaco.

Grace Patricia Kelly foi predestinada a viver um conto de fadas. Nascida no dia 12 de novembro de 1929, na Filadélfia,  cresceu no meio de uma família rica e cheia de prestigio na cidade de Filadelfia, Pensilvania; seu pai, Jack Kelly era dono de uma empresa de construção e fez fortuna ao conseguir contratos com o governo dos EUA. Jack Kelly foi campeão olímpico no remo e sua mãe, Ma Kelly, uma das poucas mulheres de sua época a cursar faculdade. Os Kelly sempre foram muito cobrados e Grace, que possuía uma personalidade submissa e cheia da necessidade de agradar e, principalmente, ser amada, foi um dos membros da família a ser mais suscetíveis a esse tipo de pressão e cobrança.


Essa biografia tambem investiga a infancia e juventude de Grace no meio de uma familia catolica tradicional que resultara em um embate desse catolicismo formal da atriz com uma sensualidade explosiva e nao reprimida; nada a ver com a imagem de "loura gelida" cuidadosamente esculpida pelo genial Hitchcock, o diretor que disse que embaixo de tanta neve existia um vulcao.

Mostra tambem que Grace tentou a vida toda esconder seu passado de relacionamentos com homens casados e foi justamente sua mae que mais a decepcionou, dando uma entrevista antes de seu casamento com o Principe Rainier expondo toda sua vida amorosa.

Seu casamento com o Principe Rainier foi um pouco precipitado, visto que se encontraram apenas duas vezes antes da cerimonia, havendo uma intensa troca de cartas nesse periodo. Com o tempo, Grace pode conhecer o verdadeiro Principe Rainier, que era extremamente grosseiro com ela, negligenciando-a e proibindo-a de continuar sua carreira no cinema.

Eu escolhi este livro porque: gosto muito de cinema e apesar de nunca ter assistido nenhum filme de Grace Kelly (pretendo remediar esse erro), sempre tive interesse em conhecer a historia de sua vida...sem falar que adoro um conto de fadas....rs..(infelizmente, na vida real, poucos tem o "felizes para sempre").

O que mais me chamou atencao na capa foi:  a beleza de Grace; lindissima a foto. Grace gostou tanto das fotos feitas por Howell Connat em uma praia do Caribe que ele acabou se tornando o fotografo escolhido por ela sempre que tinha que fazer alguma sessao de fotos.

A leitura foi: deliciosa. O autor fez um maravilhoso trabalho de pesquisa, detalhando cada fase da vida da atriz. No livro tambem ha fotos muito bonitas.

As "personagens" que eu gostaria de ter "dado uns tapas" sao: as Princesas Caroline e Stephanie; que eram insuportaveis quando criancas...rs..mimadas e com muito dinheiro, tinham o que queriam...a Princesa Caroline ganhou um vestido desenhado por Givenchy quando tinha apenas quatro anos. E Stephanie foi rebelde principalmente na adolescencia; um dos boatos que sairam na epoca do acidente era que sua mae se acidentou porque estava tendo uma briga com ela dentro do carro.


Trecho que mais gostei:

“A face pública de Grace foi sua criação suprema, e sua maior virtude, num mundo muitas vezes falso e artificial, a de realmente ter se esforçado para parecer tão boa quanto parecia. Foi um ser humano falível, mas estava sempre pronta para aprender através de seus erros, fazendo mudanças reais em sua vida, à medida que começava a perceber o vazio e o custo do sonho que foi programada para perseguir. Manter para o público a imagem ilusória de felicidade junto a um homem que muitas vezes só lhe trazia desgosto fora a maior de suas performances, e ela desempenhou esse papel até o fim porque fizera um juramento – e também porque sabia que a felicidade em geral é complicada, e raras vezes satisfaz todos os desejos que uma pessoa pode ter. Grace Kelly, a princesa Grace de Mônaco, era autêntica. Sua beleza física refletia suas maiores qualidades, não era uma camuflagem. Teve sorte com a aparência, mas levou uma vida à altura de sua beleza física”. (Robert Lacey, “Grace”, pág. 336)



A nota que dou para o livro: 4
( 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5- Adorei)


Boletim jornalístico produzido pela Warner sobre a trajetória de Grace de atriz de Hollywood até Princesa de Mônaco:





Curiosidade: a famosa bolsa Kelly da grife francesa Hermes tem esse nome por causa da princesa. Em 1956, Grace estava no inicio da gravidez e em uma visita aos Estados Unidos, tentou esconder sua barriga colocando a bolsa na frente do seu corpo. Uma bolsa Kelly de crocodilo custa  a bagatela de 14.900 euros!!



sábado, 26 de fevereiro de 2011

Desafio Literario:Fevereiro: A Mulher Calada - Janet Malcolm (livro 2)


Tema: Biografia


Mes: Fevereiro


Um pouco sobre mim:

Eu sou: Lia

Moro em: Portage - Michigan - EUA

Na net, voce me encontra no blog: Quero Morar em uma Livraria .

Neste mes eu li:

Titulo: A Mulher Calada - Sylvia Plath, Ted Hughes e os Limites da Biografia


Autora: Janet Malcolm

Editora: Companhia das Letras

Numero de paginas: 224

O livro eh sobre: A autora analisa varias biografias de Sylvia Plath. Considerada uma das poetas mais originais do século XX, Sylvia Plath suicidou-se numa madrugada do inverno de 1963, poucos meses depois de se separar do marido, o também poeta Ted Hughes. Esse gesto último selou definitivamente, em torno de sua vida e sua obra, um campo de forças tão poderoso que ainda hoje ele continua a opor não só os vivos aos mortos, como os vivos aos vivos. Neste livro, Janet Malcolm se debruça sobre todas as biografias já escritas sobre Plath para demonstrar, a cada linha, como é tênue o limite que demarca fato e ficção.

Eu escolhi este livro porque: pensei que fosse uma biografia da escritora, apesar de achar um livro meio fino para ser biografia. So depois, no decorrer da leitura, descobri que era uma critica literaria. Ainda estou lendo "Os Diarios de Sylvia Plath" e tinha interesse em conhecer mais sobre a vida dela.

O que mais me chamou atencao na capa foi: nada, achei a capa sem graca e feia.

A leitura foi: Nao muito agradavel. A autora nao eh muito clara em relacao a sua posicao nas brigas entre biografos e biografados; no caso de Sylvia Plath, seu ex-marido e a irma dele, que ficou responsavel pelo espolio da escritora. Somente no final do livro, ela declara, com todas as letras, que eh a favor dos irmaos. Achei um livro confuso, a autora defende um ponto de vista ao escrever uma biografia e age totalmente ao contrario; ou seja, tomando partido e escrevendo um livro totalmente favoravel a uma das partes. Para quem esta interessado nos bastidores dos biografos, como eles lidam com os biografados e o processo de escrever uma biografia, eh ate interessante ler esse livro.


A nota que dou para o livro: 2

( 1- Não gostei  2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5- Adorei)

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Meu novo vicio na internet: Tumblr


Ainda nao sei direito para que serve esse tal de Tumblr , mas estou completamente viciada...
Quem quiser conhecer minha pagina, o endereco: http://allthingsthatilove.tumblr.com/

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Desafio Literario - Fevereiro: Sou Dona da minha Alma - Nadia Fusini (Livro 1)

"Virginia Woolf: da aventura da alma à essência da tragédia."
Tema: Biografia

Mes: Fevereiro

Um pouco sobre o mim

Eu sou a: Lia

Moro em: Portage - Michigan (EUA)

Na net, você me encontra: Quero Morar em uma Livraria .

Nesse mes eu li:

Titulo: Sou Dona da minha Alma

Autora: Nadia Fusini (Livro 1)

Editora: Bertrand Brasil

Numero de Paginas: 416
Quando vi a capa do livro, o que me chamou mais atencao foi: a linda foto de Virginia Woolf, de perfil. A capa ficou maravilhosa, a foto preto e branco com detalhes dourados deu um ar meio antigo...lindo!

Sinopse: "Esta não é apenas a biografia de Virginia Woolf, mas um erudito e envolvente relato que, como ressarcimento à inexistente autobiografia da autora, apresenta a invenção da escrita da vida como uma aventura da alma. A autora dá vida ao diário de Virginia Woolf, aos seus romances, às cartas e aos fragmentos de memórias, recriando, assim, todo o mundo ao redor dela: da Kensington natal, vitoriana e burguesa à vida nova no bairro boêmio de Bloomsbury; da batalha feminista ao pacifismo às posições revolucionárias sobre a literatura, a arte, a ética. Virginia Woolf foi uma mulher inconstante ao máximo: depressiva, apaixonada pela existência. Na busca eterna pelo conhecimento ativo da alma, utilizou a literatura como uma forma de catarse. A fim de se autoconhecer e decifrar, criou os personagens como seus duplos, seus sósias. No final, não aguentou a pressão de ser ela mesma, de viver como vivia, teve um colapso nervoso, encheu os bolsos de pedra e entrou num rio perto de sua casa. Há um drama psicológico, uma angústia de viver, e Fusini mostra que a autora não cabe em seu próprio corpo: Woolf transborda, as palavras nascem machucadas, cheias de dor e verdade."

Eu escolhi este livro porque: depois que vi o filme "As Horas" e li o livro que o inspirou, fiquei muito interessada na obra e na pessoa de Virgina Woolf. Ate hoje, so li "Orlando" mas quero muito ler todos os seus livros.

A leitura foi: maravilhosa. A autora encontrou um jeito muito diferente de escrever uma biografia; utilizando diarios e cartas de Virginia da a impressao de que eh ela quem esta escrevendo sua biobrafia.

A personagem que eu gostaria mais de ter convivido eh: a propria Virginia. Ela era muito intensa e teve uma vida muito sofrida...era bipolar (antigamente conhecida como psicose maniaco-depressiva) e hoje em dia, com o tratamento adequado, talvez nao tivesse tido o final infeliz que teve. Muito bonita eh a dedicacao de seu marido, Leonard Woolf, que cuidava dela nos momentos de crise e a ajudou a supera-las. Achei bem interessante tambem saber o quanto ela era insegura a respeito de seu talento; sempre sofria muito quando acabava de escrever um livro e demorava a acreditar que ele fosse bom.

A nota que dou para o livro: 5

( 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5- Adorei)

Trecho que gostei:

" (Virginia) Possui a si mesma escrevendo. E torna-se cada vez mais aquilo que eh, ou seja, uma verdadeira mulher. As verdadeiras mulheres, como se sabe, sao sempre um pouco loucas. Um pouco, nao totalmente. Exatamente como Virginia."

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Meu presente de aniversario

Hoje eh meu aniversario!! Fiz como no Natal e resolvi me presentear, assim se nao ganhar nada que gosto..rs..entao comprei um brinquedinho de adulto: uma boneca da  Jane Austen (Little Thinker). Achei fofa, mas  com cara de brava!! Minha filha achou feia, disse que eh muito nariguda..rs...o que acharam??

Jane Austen e o livro coms as obras completas

Jane Austen e meus livros dela


Jane Austen e o calendario muito fofo

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Sylvia Plath


Hoje faz 47 anos que  a escritora americana Sylvia Plath faleceu. Reconhecida principalmente por sua obra poética, Sylvia Plath escreveu também um romance semi-autobiografico, "A Redoma de Vidro" ("The Bell Jar"), sob o pseudonimo Victoria Lucas, com detalhamentos do histórico de sua luta contra a depressao.

Sylvia nasceu em 1932 e ja aos oito anos publicou o seu primeiro poema. Estudou no Smith College, onde se formou  com louvor em 1955. No seu primeiro ano de faculdade, tentou o suicidio pela primeira vez, ingerindo uma grande dose de narcoticos. Apos esse episodio, Plath esteve internada por um periodo em uma instituicao psiquiatrica, onde recebeu terapia atraves de eletrochoques. Essas experiencias serviram de inspiracao para o livro "A Redoma de Vidro".

Apos se formar na faculdade, recebeu uma bolsa para estudar na Inglaterra, onde conheceu o tambem poeta Ted Hughes. Eles se casam quatro meses apos se conhecerem. Apos um breve periodo morando nos Estados Unidos eles retornam a Inglaterra. Em 1960, ela lanca a coletanea de poemas "The Colossus", que eh bem recebida pela critica. Em 1962, Sylvia se separa de Hughes, devido a sua infidelidade. Escreve "A Redoma de Vidro"  em 1963, que so sera lancado nos Estados Unidos muitos anos depois de sua morte.

Na manhã de 11 de fevereiro de 1963, Plath veda completamente o quarto das crianças com toalhas molhadas e roupas, deixando leite e pão perto de suas camas, tendo ainda o cuidado de abrir as janelas do quarto. Então, toma uma grande quantidade de narcóticos, deitando logo após a cabeça sobre uma toalha no interior do forno com o gás ligado. Eh encontrada na manha seguinte, pela enfermeira que havia sido contratada para cuidar dela. (Wikipedia)



Apartamento onde Sylvia Plath se matou (no prédio onde o poeta W. B. Yeats também havia morado)


Sou fascinada pela vida de Sylvia Plath; ano passado comecei a ler o livro "Os Diarios de Sylvia Plath". Estes diários compreendem os registros de sua vida adulta, a partir de 1950 até 1962, onde descreve seu dia a dia, não apenas de forma narrativa, mas de um modo poetico e filosofico, proprio de sua obra. Os ultimos diarios, escritos em 1962 ate antes de sua morte, foram destruidos por Ted Hughes, que alegou ter feito isso para protecao de seus filhos. 
 
 
 
Eh um livro muito bonito e triste, pois no inicio mostra uma moca tao cheia de alegria e conforme vamos lendo acompanhamos as mudancas devido a depressao.Quanto talento desperdicado...uma pena! Estou lendo tambem "The Bell Jar" e terminei uma curta biografia que li para o Desafio Literario; logo farei o post.
 
  Abaixo, uma gravacao de Sylvia lendo o poema "Daddy":
 
 

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Livros Lidos em Janeiro

Uma mulher lendo - Van Gogh

Nao tenho lido o tanto que lia anteriormente, pois estou lendo a maioria dos livros em ingles e, dependendo do livro, demoro um pouco mais. Os livros que li em janeiro foram:

1- The Demigod Files - Rick Riordan;
2 - Peter Pan and Wendy - J. M. Barrie (Desafio Literario Livro 1)
3 - Persepolis - Marjane Satrapi
4 - It's a Book - Lane Smith
5 - The Swetness at the Bottom of the Pie - A Flavia de Luce Mystery - Alan Bradley
6 - A Vintage Affair - Isabel Wolff
7 - The Curious Incident of the Dog in Night-Time - Mark Haddon
8 - Prada & Prejudice - Mandy Hubbard
9 - Mary Poppins - P. L. Travers (Desafio Literario Livro 2)

Infelizmente, nao tenho tive tempo de fazer a resenha de quase nenhum deles; fiz somente dos livros do Desafio Literario, A Vintage Affair e Prada & Prejudice. Espero que esse mes consiga escrever sobre a maioria dos livros que lerei.

PS. Ontem fui a mais uma Book Sale da Portage Library e comprei muitos livros. Amanha posto as fotos dos livros comprados. Comprei varios que desejava faz tempo e por um otimo preco!!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Prada & Prejudice - Mandy Hubbard

Sinopse:
"Para impressionar as garotas populares da escola em uma viagem para Londres, a atrapalhada Callie compra um original Prada (sapato). Mas quando ela o coloca, tropeca...bate sua cabeca...e acorda no ano de 1815!! La, Callie conhece Emily, que a confunde com uma amiga de infancia que estava para chegar, Rebecca. Conforme passa o tempo com a familia de Emily, Callie comeca a se afeicoar a eles, principalmente ao primo de Emily, Alex, o charmoso e arrogante Duque. Mas sera que Callie conseguira salvar Emily de um casamento arranjado e ganhar o coracao de Alex antes de seu tempo no passado acabar? Prada & Prejudice eh uma comedia romantica sobre encontrar amizade e amor no passado  e ser feliz no presente."


Esse livro eh uma graca...Recentemente, descobri o acervo da Portage District Library (biblioteca publica da minha cidade) e me apaixonei. So havia ido a biblioteca na Book Sale e na segunda vez que fui, resolvi conhece-la melhor e resolvi  me associar. E fiquei viciada; nao consigo ir e alugar um livro somente, sempre saio de la com tres ou quatro..rs...eh uma biblioteca completissima, com livros recentes, novos, CD's, DVD's, audiobooks, games (minha filha adora os games do Wii). E o melhor de tudo, eh publica, tudo de graca!!

Mas voltando ao livro...comecei a ler livros infanto-juvenis porque o ingles eh mais facil, entao a secao de Teens eh a que mais frequento na biblioteca. Quando vi o  titulo desse livro, nao hesitei; sabia que era relacionado a Jane Austen. E eh bem diferente de uma simples copia do romance, porque o que o aproxima do livro Pride & Prejudice eh a semelhanca do romance de Callie e Alex com Mr. Darcy e Elizabeth. O duque Alex eh, na visao de Callie, arrogante, mau carater, prepotente..e ela o odeia do fundo do coracao. Como ela vem do futuro, seus pontos de vista sao totalmente diferentes dos dele e eles sempre entram em conflito, como o casal original.

Adorei ver a transformacao da insegura e nerd Callie na confiante Rebecca e como isso transformara sua vida na volta a sua vida normal.

Aqui esta o booktrailler, muito bem feito: