sábado, 26 de fevereiro de 2011

Desafio Literario:Fevereiro: A Mulher Calada - Janet Malcolm (livro 2)


Tema: Biografia


Mes: Fevereiro


Um pouco sobre mim:

Eu sou: Lia

Moro em: Portage - Michigan - EUA

Na net, voce me encontra no blog: Quero Morar em uma Livraria .

Neste mes eu li:

Titulo: A Mulher Calada - Sylvia Plath, Ted Hughes e os Limites da Biografia


Autora: Janet Malcolm

Editora: Companhia das Letras

Numero de paginas: 224

O livro eh sobre: A autora analisa varias biografias de Sylvia Plath. Considerada uma das poetas mais originais do século XX, Sylvia Plath suicidou-se numa madrugada do inverno de 1963, poucos meses depois de se separar do marido, o também poeta Ted Hughes. Esse gesto último selou definitivamente, em torno de sua vida e sua obra, um campo de forças tão poderoso que ainda hoje ele continua a opor não só os vivos aos mortos, como os vivos aos vivos. Neste livro, Janet Malcolm se debruça sobre todas as biografias já escritas sobre Plath para demonstrar, a cada linha, como é tênue o limite que demarca fato e ficção.

Eu escolhi este livro porque: pensei que fosse uma biografia da escritora, apesar de achar um livro meio fino para ser biografia. So depois, no decorrer da leitura, descobri que era uma critica literaria. Ainda estou lendo "Os Diarios de Sylvia Plath" e tinha interesse em conhecer mais sobre a vida dela.

O que mais me chamou atencao na capa foi: nada, achei a capa sem graca e feia.

A leitura foi: Nao muito agradavel. A autora nao eh muito clara em relacao a sua posicao nas brigas entre biografos e biografados; no caso de Sylvia Plath, seu ex-marido e a irma dele, que ficou responsavel pelo espolio da escritora. Somente no final do livro, ela declara, com todas as letras, que eh a favor dos irmaos. Achei um livro confuso, a autora defende um ponto de vista ao escrever uma biografia e age totalmente ao contrario; ou seja, tomando partido e escrevendo um livro totalmente favoravel a uma das partes. Para quem esta interessado nos bastidores dos biografos, como eles lidam com os biografados e o processo de escrever uma biografia, eh ate interessante ler esse livro.


A nota que dou para o livro: 2

( 1- Não gostei  2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5- Adorei)

7 comentários:

  1. Também pesnsei que fosse uma biografia e confesso que perdi o interesse após ler a sua avaliação. Assim que terminar o que estou lendo agora (A turma que não escrevia direito, de Marc Weingarten) vou partir para o "Sou dona da minha alma". Um ótimo domingo para vc.

    ResponderExcluir
  2. Que pena, Lia, mas isso acontece. Ás vezes esperamos uma coisa e o livro trata de outra. Engraçado, li "O jornalista e o assassino" da mesma autora e gostei muito. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de livros sobre críticas literárias desde que contribuam com a clareza e traga luz a minha mente empobrecida. No entanto, esse não parece ser o caso desse livro. E a capa é feia mesmo...rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Oi, Denise
    Vai gostar do livro sobre Virginia Woolf, eh muito bom..bjs

    Oi, Cecilia
    Antipatizei com a autora, sei la porque...rs..mas talvez outros livros dela sejam bons..bjs

    Oi, Vivi
    Pois eh, nao foi o caso desse mesmo..bjs

    ResponderExcluir
  5. Ai, eu ainda nem comecei a ler meu livro de fevereiro =/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Báh Lia que pena que a leitura não te agradou, a mim provavelmente também não agradaria, detesto biógrafos tendenciosos, neste tipo de leitura a lisura é imprescindível. Ótima resenha.
    estrelinhas coloridas...

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ninna
    Eu tb enrosco nas leituras de vez em quando...

    Oi, Mi
    Obrigada..bjs

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo