sexta-feira, 16 de julho de 2010

Saxofonista lança álbuns inspirados por Clarice Lispector


Quem acompanha o meu blog já conhece minha paixão por Clarice Lispector...tudo que leio relacionado a ela me interessa. Achei muito legal essa reportagem que saiu ontem no jornal Folha de São Paulo:

"O saxofonista paulista Ivo Perelman, radicado nos EUA desde 1980, lançou quatro álbuns inspirados nos livros de Clarice Lispector. Ivo é um dos mais respeitados nomes do free jazz - estilo mais experimental da música negra norte-americana.

Cada disco recebeu o título de um livro da autora. Mas a associação explícita com o texto dela fica por aí. "Minha intenção nunca foi fazer uma leitura experimental dos livros. A obra da Clarice surge como um amálgama de onde brotaram os sons", afirma Perelman, que redescobriu a escritora em um evento em Nova York no ano passado. "O melhor é pensar que os discos foram criados em meio a um clima de embriaguez com o texto de Clarice", diz o músico.

A música de Perelman não foi feita para um consumo rápido. Como ocorre com "Água Viva", possivelmente a obra mais abstrata de Lispector, as composições do saxofonista demandam entrega e atenção irrestritas."

Os álbuns foram lançados apenas no exterior (estão à venda no site da Amazon por mais ou menos U$ 18,00) :


The Apple in the Dark - A Maçã no Escuro


The Stream of Life - Um Sopro de Vida

Near to the Wild Heart - Perto do Coração Selvagem


Soulstorm - título em inglês para uma coletânea de contos


Adorei os títulos..também ficam bem poéticos em inglês. Tentei encontrar um site para ouvir estes CDs online mas não consegui. Ouvi outros CDs dele; achei as músicas muito bonitas.

 
Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo em 15/07/2010.

11 comentários:

  1. Ainda vou realizar esse sonho... esbarrar num livro de Clarice enquanto perambulo pela Barnes & Nobles, Borders... ou aquelas livrarias pequenas, charmosinhas daqui...
    Sei que ainda vou...
    Ah se...

    ResponderExcluir
  2. Nossa, bem bacana! Gostei principalmente por não buscar fazer uma leitura musical do livro, mas simplesmente se inspirar neles. Até porque ler deixa a gente com mil e uma idéias e sentimentos na cabeça né? Muito bacana transformar essas idéias e sentimentos em música!

    Ah! Indiquei teu blog prum selinho: http://bizinhavieira.blogspot.com/2010/07/selo-sunshine.html

    ResponderExcluir
  3. Adorei! Não sou muito fã de jazz, mas realmente gostei da idéia. Principalmente por não ser uma simples leitura do livro, mas usar eles como inspiração. Ler nos deixa num turbilhão de idéias, sentimentos, lembranças... E transformar isso em música é muito bacana. Quem dera outros projetos desses surgissem!

    Ah! Indiquei teu blog prum selinho: http://bizinhavieira.blogspot.com/2010/07/selo-sunshine.html

    ResponderExcluir
  4. Também sou louca por Clarice. Estou relendo as obras comentadas dela.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ju
    É difícil encontrar Clarice por aí?

    Oi, Bizinha
    Obrigada pelo selinho. Realmente é uma ideia muito original. Bjs

    Oi, Juliana
    Eu tb estou tentando ler..devagar consigo..bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Lia.

    Realmente nossos gostos batem mesmo, e vou procurar nos sites que eu conheço e tentar baixá-los e te aviso se caso acontecer isso.

    Grande beijo e ótima semana.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Marcello
    Obrigada, vc já conhecia esse músico?

    ResponderExcluir
  8. Oi Lia.

    Já conhecia o Ivo Perelman de cds de Jazz, ele é paulista que mora há muitos anos fora do País, é um saxofonista de estilo livre, os americanos chamam o gênero de free jazz,já tocou com Flora Purim e outros feras do jazz latino.

    Estou procurando os cds dele, assim que eu os encontrar te aviso.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá Lia,
    foi eu que escrevi a matéria sobre os discos do Ivo Perelman 'inspirados' na obra da Clarice, na Folha.
    O Ivo é um músico ligado ao free jazz, com trabalhos instrumentais (são mais de 30 álbuns em 20 anos de carreira), de teor mais abstrato. Como tentei deixar claro, os discos não querem reler o texto clariceano: daí, talvez, cause estranhamento nos leitores da escritora que não conheçam o free jazz. Por outro lado, os álbuns podem representar uma entrada na rica música do saxofonista. É um risco que merece ser corrido...

    Segundo o músico, "Soulstorm" é o nome de uma coletânea que reúne 29 textos dos livros "A Via Crucis do Corpo" e "Onde Estivestes de Noite".
    abs, Fabricio

    ResponderExcluir
  10. Oi, Fabricio
    Muito obrigada pelo esclarecimento.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Marcello
    Obrigada pelas informações

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo