segunda-feira, 3 de maio de 2010

Curtinhas literárias

Estou pensando em fazer toda semana um post como esse, com notícias curtas sobre o mundo literário. Estas foram retiradas do jornal O Estado de São Paulo neste final de semana:

Presença na Bienal


O norueguês Jostein Gaarder, do aclamado O Mundo de Sofia - livro de 1991 que iniciou milhões de jovens no universo da filosofia -, estará na 21 Bienal Internacional do Livro de São Paulo, em agosto. Dois meses antes, a Companhia das Letras lança O Castelo dos Pirineus, de sua autoria;

Cartazes com poemas



Ônibus do Rio de Janeiro receberão cartazes com poemas de autores consagrados como Manuel Bandeira, Castro Alves, Gregório de Matos e Olavo Bilac. A iniciativa resulta de um convênio assinado entre a Academia Brasileira de Letras (ABL) e o sindicato que reúne as empresas de ônibus, o Rio Ônibus. A ABL será a responsável pela escolha dos textos. Até agora, 400 já foram selecionados.

Poemas Inéditos de Marilyn Monroe



Uma coleção de poemas, notas íntimas e cartas manuscritas de Marilyn Monroe será publicada ainda em meados deste ano na Europa e nos Estados Unidos. O volume, contendo 250 páginas, foi ordenado cronologicamente e contém diversos tipos de documentos pessoais da atriz, datados do período de 1943 a 1962, incluindo cartas trocadas com seu psicanalista. O livro terá versões em espanhol, francês, inglês, italiano e alemão.

5 comentários:

  1. EBA !!!

    EU VOU NA BIENAL DE SAMPA COMO VISITANTE, VEREMOS SE ELE AUTOGRAFA O MEU MUNDO DE SOFIA..RS

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  2. Essa notícia sobre os poemas em ônibus já é uma coisa que acontece aqui em Porto Alegre. Todo ano (ou semestre?), a empresa que comanda o transporte público da capital e a de trens, promovem um concurso de poesias. As melhores vão para os ônibus e vagões de trem da cidade. É uma iniciativa muito boa para incentivar a leitura. São poucos os que leem, mas sempre te um ou outro dando uma olhadia nos poemas.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Marcello
    Poxa, que inveja...fui na última Bienal em SP mas nessa não sei se estarei por aqui na época...

    Oi, Izze
    Eu acho uma iniciativa muito legal; se estou em um ônibus ou metrô e não tenho nada para ler, leio tudo quanto é propaganda...ler poemas seria bom demais!

    ResponderExcluir
  4. Lia, tem muita gente lendo as poesias nos coletivos de POA. São curtas e interessantes. Já participei de conversas onde o pessoal cita ter lido. Espero que mantenham esta idéia.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cleomar
    Eu tb espero que permanece; é um ótimo meio de levar a cultura para quem não tem muito acesso

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo