sábado, 10 de abril de 2010

Quidam - Cirque du Soleil



Quidam™


"Um transeunte sem nome, uma figura solitária numa esquina, uma pessoa passando apressadamente. Poderia ser qualquer um. Alguém chegando, partindo, vivendo na nossa sociedade anônima. Um elemento na multidão, um entre a maioria silenciosa. Aquele dentro de nós que grita, canta e sonha. É este o Quidam que o Cirque du Soleil celebra.


Uma jovem mulher está furiosa, e viu tudo o que há para ver, e sua vida está perdendo todo o seu significado. Sua raiva está destruindo o seu pequeno mundo, e ela está no universo do Quidam. Ela se juntou a um companheiro alegre, assim como outra personagem, mais misteriosa, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso,o inquietante e o assustador."



Quarta-feira fui congelar um pouco em São Paulo; fui assistir com minha filha o espetáculo "Quidam" do Cirque du Soleil. Amei! E fiquei extremanente emocionada vendo as expressões da minha filha, que estava amando tudo também.





Sinopse
O espetáculo narra a história da jovem Zoé, uma menina aborrecida com a pouca atenção que recebe dos pais e que se envolve com personagens de sua imaginação. A ela juntam-se um companheiro alegre e outra personagem, mais misteriosa, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso, o inquietante e o aterrador.

Dentre os espetáculos do circo, "Quidam" é o que mais se aproxima da linguagem teatral, sem perder a essência dos números circenses e acrobáticos que acompanham o grupo.
 


Atos: Aerial Hoops, Aerial Contortion in Silk,  Banquine, Cloud Swing, Diabolos, German Wheel, Hand Balancing,  Skipping Ropes, Spanish Webs,  Statue – Vis Versa.
Os meus preferidos:
 
German Wheel


"Criada a partir de um exercício alemão de ginástica, a roda é elevada a um grau absolutamente inovador. E Shayne transforma-se num raio humano enquanto roda, gira, rodopia e a manobra, executando saltos mortais e acrobacias que desafiam as leis da gravidade." Foi logo no começo, super emocionante.
 
 
Diabolos


"O diabolo, ou ioiô chinês, é um jogo infantil que se transformou em arte. Quatro jovens artistas chineses equilibram e manuseiam um carretel num fio sustentado por hastes, tentando superar um ao outro. Número de destreza e talento, premiado com a Medalha de Ouro do Festival do Cirque de Demain, em Paris, 1995." Esse foi o preferido da minha filha.
 
 
Aerial Hoops


"Em arcos suspensos acima do palco, os artistas giram e contorcem-se no ar, realizando proezas com graciosidade e destreza." Dá um frio na barriga..
 
Skipping Ropes


"Dança, acrobacias e manipulação inspiraram o Cirque du Soleil a transformar esta conhecida brincadeira de crianças num efeito coreográfico. À medida que as cordas marcam o ritmo, 20 acrobatas dotados de excepcional capacidade de coordenação e ritmo, executam uma corrente seguida, a solo, em duos ou em grupo, de saltos e dança." Esse minha filha também adorou, pois ama pular cordas...
 
 
É realmente um espetáculo inesquecível...e a trilha sonora também é maravilhosa.
 
Imagens e informações retiradas do site http://www.quidam.com.br/

3 comentários:

  1. Lia
    Que legal!!! Eu adoro o Cirque du Soleil, assisti ao La Nouba em Orlando e o Quidam em DVD. Tudo e' muito ma'gico!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Larissa
    Lindo demais, né? Gostaria muito de ter assistido "Alegria", ouvi dizer que tb é muito bom. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Lia, assisti em Sampa da primeira vez que eles vieram e depois em Londres quando morei por lá, cada apresentação é mágica e emocionante, por que o que eles fazem é arte e arte sempre nos emociona.

    Sobre seu comentário da minha resenha sobre o livro Menina que não sabia ler, eu esperava citações e uma história dentro da biblioteca da mansão, mas apeser disse, eu gostei muito da história em si e principalmente do final.

    Beijos

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo