quinta-feira, 15 de abril de 2010

Peça teatral - Simplesmente eu, Clarice Lispector



Às vezes morro de raiva por morar na "roça"....só quem mora em grandes cidades pode ter o privilégio de assistir peças como essa: "Simplesmente eu, Clarice Lispector". Eu quero muito ir!!!

Neste monólogo, Beth Goulart encarna Clarice Lispector, por meio de texto extraído de depoimentos, entrevistas, correspondências e trechos de seus livros "Perto do Coração Selvagem" e "Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres", além dos contos "Amor" e "Perdoando Deus"



O espetáculo conta a trajetória da escritora em busca do entendimento do amor, através de suas dúvidas e contradições. Vida, morte, Deus, maternidade, literatura e amor estão entre os temas abordados. Em uma hora, a atriz apresenta uma tradução cênica para o que, aos olhos da escritora, é o real: aqueles instantes de suspensão em que, na surdina e sob um disfarce prosaico (animal, planta ou um cego mascando chiclete), abrindo fendas na modorra da rotina, a vida irrompe monumental, desconhecida, temerária e onírica. Entre o fascínio e a repulsa suscitados pelas epifanias, no limiar do estado de graça e do horror trazidos pela descoberta do mundo, quatro personagens sacadas de contos, crônicas e romances da autora se equilibram, em cena, com a figura da escritora ela mesma. As falas desta são pinçadas de entrevistas, depoimentos e cartas da Clarice real, que dão pistas sobre seu sentimento de culpa pela morte da mãe, a relação com Deus, a personalidade reservada e a devoção às letras.

“Escolhi personagens que, de certa maneira, têm relação com algumas fases da vida da Clarice”, diz Beth, também autora e diretora do espetáculo, que assim justifica as escalações:”A Joana [de 'Perto do Coração Selvagem'] representa o impulso criativo, até um pouco adolescente. A Ana [do conto 'Amor'], dona-de-casa dedicada aos filhos e ao marido, lembra o momento ‘família’ dela, casada com o [diplomata] Maury Gurgel Valente e mãe de Pedro e Paulo. A Lóri [de 'Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres'] incorpora a importância do amor, do encontro amoroso. E a mulher anônima [da crônica 'Perdoando Deus'] ecoa um pouco o lado racional e bem humorado da Clarice, sua sagacidade.”

Direção, adaptação e interpretação de Beth Goulart, supervisão de Amir Haddad.



(Achei que Beth ficou bem parecida com a Clarice)
Serviço:

Data: 10 de abril a 20 de junho


Horário: Sextas e sábados, às 19h30
Domingos, às 18h

Local: Teatro Centro Cultural Banco do Brasil - R. Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo

Ingressos: R$ 15 e R$ 7 (meia-entrada)

(Clientes BB, funcionários do Banco Nossa Caixa, estudantes, professores da rede pública e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. É indispensável a apresentação de documento que comprove o direito à meia-entrada)

Classificação indicativa: 12 anos

8 comentários:

  1. Oi Lia.

    Realmente é duro morar fora do eixo Rio-Sp,sou paulista perdido em BH e sinto hoje essa realidade.

    Ótima semana.

    ResponderExcluir
  2. Ah, Marcello, mas BH é uma grande cidade, apesar de ser fora do eixo SP-RJ. Eu moro há apenas 1 hora de SP, mas nem teatro tem nessa cidade...

    ResponderExcluir
  3. Ai, Lia, nem me lembre disso... a peça esteve AQUI no Rio e eu não fui :( quero chorar sempre que lembro disso, rs. Acho que vou fugir pra São Paulo e assistir lá!

    ResponderExcluir
  4. Pois é...mas eu moro em Sp e trabalho tanto que não tenho tempo de ir. Afe!!!!

    Flor, me ajuda a divulgar a promo de niver de 1 ano do Leitura? Seu blog é mega lido, sei que vai bombar! :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Lia, a Beth ficou igualzinhaaa muito legal mesmo!
    Sou louca pela Clarice, tem cada frase maraaaa!

    Bjoooos

    ResponderExcluir
  6. Que pena que perdeu, Maíra...eu vou fazer de tudo para conseguir assistir...

    Eu entendo o que é isso, Carla...o tempo é curto demais..

    Oi, Mirelli
    Ficou bem parecida, né?

    ResponderExcluir
  7. Oi Lia, Amo demais teatro, pena que vou tão pouco, preciso retomar isto... a peça deve ser ótima, a Beth é ótima atriz, desafio grande por ser monólogo...bjo!!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Quero me comunicar com você, amo Clarice e vi a peça e também queria morar em uma livraria ou biblioteca. relheod@hotmail.com

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo