segunda-feira, 15 de março de 2010

A Sereia e o Monge - Sue Monk Kidd


"A certa altura do meu casamento, me apaixonei por um monge beneditino". Assim começa este romance envolvente que narra a história de Jessie, uma mulher em crise que, para ajudar a mãe, volta para a ilha exótica onde nasceu, reencontrando seu passado, novos questionamentos e uma intensa e proibida paixão. A autora esmiuça, sem clichês, o amor, o casamento, a infidelidade e os desejos da atual mulher madura.


 
Quando Jessie recebe uma ligação para voltar à ilha, ela decide passar uns dias com a mãe que havia atentado violenta e inexplicavelmente contra si mesma. Ela vivia uma vida tranquila com seu marido, Hugo, acreditando ser uma mulher feliz e realizada. Ao chegar na casa em que passou toda a infância, um turbilhão de emoções revolve sua vida: o fantasma da morte de seu pai; a percepção de ter sido sistematicamente negligenciada em seu casamento; a atração pelo irmão Tomás, um monge beneditino que está por fazer seus votos solenes.

Entre uma rica comunidade de personagens inesquecíveis e a exótica beleza dos manguezais, rios e aves marinhas, Jessie luta contra a tensão do desejo, com uma liberdade que lhe parece mais certa que a força imutável de um lar e um casamento. A ilha guarda inúmeras lembranças da vida de Jessie, segredos que interferem na vida de seus moradores. O que vem à luz desvendará as raízes do passado atormentado de sua família, mas, acima de tudo, permitirá a Jessie despertar a si mesma.


 
Sue Monk Kidd é uma das escritoras com maior sucesso na atualidade. Este é o segundo livro, ganhador - como melhor livro de ficção - do Quills Awards 2005. Ambos encabeçam as listas de mais vendidos em todo o mundo. O primeiro romance de Sue é "A Vida Secreta das Abelhas" (post aqui ), que passou mais de oitenta semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times e  vendeu mais de quatro milhões de cópias.

Gostei muito do livro "A Vida Secreta das Abelhas" e um dia vi que a autora tinha escrito outro, não tão recente (2005). Achei muito interessante essa hstória por se tratar de uma mulher mais madura, tentando se redescobrir como mulher, esposa, mãe, filha...gosto muito de chick-lit, estilo Bridget Jones, mas acho que me cansei um pouco dessas heroínas a procura do princípe encantado. Talvez seja porque já passei por isso há muito tempo...rs..por isso, acho que necessários mais  livros que coloquem como "heroína" mulheres mais maduras. Li um outro muito bom também, "Os Riscos de Dormir Sozinha", logo farei um post sobre ele.

O livro foi adaptado para a televisão em 2006 (Título em inglês: The Mermaid Chair), com Kim Bassinger no papel de Jessie. Nunca vi em nenhuma locadora; parece que passou no Telecine Light.

O trailler do filme:
 

6 comentários:

  1. Passei para deixar um beijinho e um selinho.
    Passa lá no Em Construção.
    inté...

    ResponderExcluir
  2. Morrendo de vontade de ler o livro. ^^

    Tem selos para você no meu blog.

    Bianca
    http://twitter.com/biancabriones
    http://redoma-de-cristal.blogspot.com/
    http://www.formspring.me/BiancaBriones

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lia! Gostei da resenha! acho que vou gostar muito desse livro!

    Estou fazendo uma promoção lá no blog! aparece por lá...

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Ei Lia,

    Achei interessante a história e linda a capa do livro. Ahhh eu ainda não cansei dos romances chick lits rsrs

    bjoo

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lia

    Eu gosto dessas histórias em que a heroína tem algo mais a mostrar do que ser apenas um ser a procura do par perfeito. Mas ainda não rechacei as leituras em que o príncipe cumpre o seu papel encantado. Sei lá, preciso de fantasia para viver...hehehe

    Querida, para colocar o Romance Gracinha na sua lista de blogs, basta colocar o endereço do Feed: http://romancegracinha.com/feed/

    Esse aí de cima. Dessa forma, as atualizações do RG aparecerão para você.

    Obrigada por perguntar, queridaça!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  6. Eu adooorro chick-lit... Mas tb curto romances mais sérios, com mulheres mais maduras. Juro que não podia imaginar que esse livro fosse um romance, eu pensava que se tratava de auto-ajuda. Nem sei pq pensei isso... mas gostei da história e vou adicionar nas próximas leituras.

    Bjjjs!

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo