terça-feira, 2 de março de 2010

Desafio Literário - Março: Mulherzinhas



Tema: Clássicos da Literatura Universal
Mês: Março
Livros escolhido: Mulherzinhas (Little Women)
Autora: Louisa May Alcott
Editora: Nova Cultural
Número de Páginas: 238

Sinopse: Mulherzinhas apresenta o retrato de uma família de classe média estadunidense do seu tempo, a família March, salientado os seus valores morais: civismo e amor à pátria (que chega ao sacrifício de seus filhos) e dedicação extrema ao lar e ao próximo.
É um livro de inspiração autobiográfica de Louisa May Alcott que conta a história de quatro irmãs crescendo entre 1861 e 1865, durante a Guerra Civil Americana.

Quando o marido parte para combater na Guerra Civil dos EUA, Marmee tem de educar sozinha as quatro filhas - as suas Mulherzinhas. Elas são a espirituosa Jo (15 anos) , a conservadora Meg (16 anos) , a frágil Beth (13 anos) e a romântica Amy (12 anos) . À medida que os anos passam, as irmãs partilham algumas das mais queridas e dolorosas memórias do processo de crescimento, enquanto a mãe e a tia March, as ensinam a lidar com temas como a independência, o romance e a virtude.

O pai, Mr. March, alistou-se como capelão do Exército porque já não podia fazê-lo como soldado na guerra civil dos Estados Unidos. A mãe está ausente, trabalhando para sustentar a família. Meg e Jo também trabalham para ajudar. Louisa May Alcott dá logo no primeiro capítulo o novo quadro familiar e social que provocou a guerra da Secessão: as mulheres saíram de casa para trabalhar e a ordem das coisas nunca mais foi a mesma.

O livro é sobre: De um modo geral, o livro nos mostra o amadurecimento das meninas, suas experiências, aprendizagens, aspirações, atribulações, felicidades e desgostos.

“Mulherzinhas” é o retrato do dia-a-dia das quatro irmãs, que hoje pode parecer conservador e moralista, mas que na época não era tanto assim. As irmãs discutem boas maneiras, mas também se devem ou não trabalhar e ganhar a sua independência. A família também discorda dos castigos corporais que Amy recebe na escola e a mais nova das irmãs nunca mais volta lá.

A obra organiza-se por capítulos, quase sempre à volta de um episódio passado no microcosmos familiar da casa. Cada episódio produz um comentário moral. Os críticos dizem que a sucessão dos capítulos consegue compor um estudo da psicologia adolescente e que o talento de Alcott está exatamente na capacidade de fazer esse retrato completo. O escritor Henry James chamou a Alcott “a romancista das crianças”.

Eu escolhi este livro porque: tentei ler um tempo atrás e a leitura não rolou. Resolvi dar uma segunda chance, afinal, sempre ouvi falar muito bem do livro. E não me arrependi. Amei!

A leitura foi: muito gostosa; não sei porque tive dificuldades anteriormente.

Sobre a autora: Louisa May Alcott nasceu em 29 de Novembro de 1832 nos arredores de Filadélfia, mas a família mudou-se cedo para Boston. Depois para Concord, seguidamente para Fruitlands, depois para Concord novamente e em 1849 estavam em Boston outra vez... O pai era um filósofo transcendentalista que defendia métodos modernos de educação, acreditando no prazer e no envolvimento das crianças no ensino. Mas os seus projetos idealistas mantiveram a família próximo da pobreza e foi a carreira de escritora de Louisa May Alcott que finalmente trouxe segurança econômica à família.

Curiosidades: O sucesso do livro foi tanto que a autora fez uma continuação, chamada "Good Wifes", em 1869. A sequência dos livros é a seguinte:

1) Mulherzinhas

2) Boas Esposas

3) Um colégio diferente

4) A Rapaziada de Jô

Foi transformado em filme em 1994, o qual foi dirigido por Gillian Armstrong. Elenco: Winona Ryder (Josephine "Jo" March),Trini Alvarado (Margaret "Meg" March), Samantha Mathis (Amy March), Kirsten Dunst (Amy March), Claire Danes (Elizabeth "Beth" March), Susan Saradon (Marmee March), Christian Bale (Theodore "Laurie" Lawrence).

Trailler do filme:

O filme é um pouco diferente do livro, com algumas mudanças gritantes (não vou contar para não estragar a leitura de quem ainda não leu o livro). Para quem ainda não leu o livro e nem viu o filme, aconselho primeiro a leitura.
PS: Não sabia que havia livros continuando a história; talvez alguns fatos do filme que não estão no primeiro livro estejam na sequência.

Logo que terminei "Mulherzinhas", resolvi ler "O Senhor March", de Geraldine Brooks. Resgatando um dos personagens do clássico Mulherzinhas, a autora conta neste livro a história do senhor March, marido e pai ausente que vê seus ideais se perderem após vivenciar as sanguinolentas batalhas da Guerra Civil americana. À medida que o Norte sofre uma série de derrotas inesperadas durante o primeiro ano da guerra, o senhor March se vê obrigado a abandonar a família para defender a causa da União. Essa experiência acaba ocasionando uma mudança brusca em seu casamento e em sua vida, e desafia suas mais profundas crenças.



O Senhor March de Mulherzinhas foi baseado na biografia de Bronson Alcott, pai de Louisa May Alcott. Para criar o personagem do senhor March, neste livro Geraldine Brooks recorre às cartas que ele escreveu e  traz à luz todo o seu idealismo e sensibilidade, com uma influência natural e verossímil.

(Fonte de algumas informações: Wikipedia)

31 comentários:

  1. adorei os dois livros, Lia. Acho que com a ajuda da nova coleção da Abril vou dar uma boa conhecida nos clássicos. Bjos

    ResponderExcluir
  2. Lia, que lindo. Assisti o filme e achei bem empolgante. Adoraria ler o livro, vou procurar. Também não sabia que existia uma continuação, muito interessante isso!
    Não sei se isso acontece com você, mas alguns livros demoro propositalmente para terminar, pois são tão bons que me pego lendo páginas atrás só para recuperar o momento...a-do-ro!! Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Aline
    São ótimos, né? E a coleção da Abril será ótima para conhecermos novos clássicos.

    Oi, Cris
    Leia o livro, vai gostar. Eu já faço o contrário; leio bem rápido para saber logo como termina..rs

    ResponderExcluir
  4. É um dos livros que quero ler... Minha melhor amiga Karine, sempre me fala muito nele. Ela cresceu e amadureceu lendo e relendo Mulherzinhas.

    Acho que ela não sabe sobre a adaptação....

    Qdo sai o resultado da promo de aniversário??

    Bjs! =D

    ResponderExcluir
  5. Oi! Passeando pelos blogs, caí aqui e adorei! Li Mulherzinhas quando tinha uns onze/doze anos e, na época, adorei! Tb gostei do filme, fofo. Bjss!

    ResponderExcluir
  6. Esse também é o meu livro para o desafio, então nem li direito para não me influenciar... só reparei que você amou... ainda bem, porque estava com medo de começar a leitura...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Gostei muito da resenha
    e fiquei com vontade de ler
    Parabéns
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu costumo não gostar de livros "mulherzinha", mas esse apesar do título parece ser bem legal.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Este é outro clássico famoso que sempre quis ler e nunca fiz a resolução de ler de verdade. E o engraçado é que nem pensei nele quando fiz minha lista. rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu ainda não iniciei a minha leitura p/ o desafio.
    Espero que a minha escolha seja tão boa quanto a sua. kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Mais um livro que resolvi colocar na minha lista de leituras futuras graças às resenhas do desafio. Mulherzinhas parece ser muito interessante mesmo.

    Mas como foi rápida essa menina hein, já leu dois livros de março!!!

    ResponderExcluir
  12. Muito boa resenha!

    Eu adoro esse livro. Junto com Pollyana, é o meu livro de infância, sabe?

    Gostei muito do filme mas a minha versão favorita é a dos anos 40 com a (jovem!)Elizabeth Taylor, cujo título em Português é Quatro Destinos. (Adoráveis Mulheres é a 4a versão:)

    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. Ahhh! Esse é meu livro preferido da infância (e até hoje é um dos mais queridos); li Mulherzinhas e A Rapaziada de Jô, e sempre tive curiosidade de ler os livros intermediários, para saber o que aconteceu naquele meio tempo.

    Sua resenha ficou muito boa, e pelo jeito já despertou a vontade de ler o livro em muita gente (isso é ótimo). Parabéns por ter aberto a lista de março, ainda mais com um ótimo livro.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Lia que resenha legal, adorei ver teu olhar sobre Mulherzinhas, é um livro muito lindo mesmo! Parabéns!

    estrelinhas coloridas...

    ResponderExcluir
  15. Lia
    Que linda histor'ia, adorei!!!! Sua resenha tambem e' bem inspiradora. Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie
    Gostei da sua resenha. Nunca li o livro e não tenho previsão de qdo o farei. Ouvi falar sobre ele numa aula de Literatura Inglesa da faculdade, mas não chamou minha atenção.
    Mas como vc escreveu parece ser muito interessante!!!!

    ResponderExcluir
  17. Parece um livro bom e diferente. Qro lê-lo, já vai para minha listinha.

    Bjo e boas leituras.

    ResponderExcluir
  18. Sabe que toda vez que vejo esse livro eu lembro de "Friends"... tinha um episódio que o Joey Trebbiani lia esse livro e ficava todo emotivo...kkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Eu vi o filme há alguns anos, e me apaixonei!
    Também não sabia da existência de continuações... você me deixou curiosa sobre a diferença gritante entre livro e filme, vou ler a série!!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  20. Olá!

    Já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas não sabia do que se tratava. Parece ser bom! Me identifiquei com a sinopse, porque lá em casa somos 3 filhas, cada uma com algumas características bem diferentes. Vou colocar na lista, hehe.

    Bjos

    ResponderExcluir
  21. Olá Lia!!! Achei muito legal sua escolha de março... deve ser um excelente livro.. fiquei louca pra ler... bjs! a resenha está 10!

    ResponderExcluir
  22. Esse também é o meu livro do deaafio deste mês. E fico feliz por você ter gostado. Espero que eu também goste e que a leitura seja producente.
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  23. Li os dois livros mencionados. Gostei muito. As histórias são apaixonantes. Fico feliz que tenha aprovado.

    ResponderExcluir
  24. Realmente adorei sua resenha, muito clara, objetiva e com traços pessoais que nos fazem querer ler o livro!

    Parabéns! Um abraço e até mês que vem!

    ResponderExcluir
  25. Muito boa a tua resenha.. O titulo do livro é bem interessante.... Nao conhecia!!!
    VAi pra lista XD

    ResponderExcluir
  26. Fiquei com vontade de ler os quatro livros. Eu assisti à versão antiga de "Little Women" e amei. Boa dica!!! Ei, que coleção Abril é essa? É aqula das bancas? Ainda não vi!!! :(

    ResponderExcluir
  27. Adorei sua resenha, Eu vi o filme "Adoráveis Mulheres" e achei a Jo apaixonante. ;)
    Sem dúvida, lerei também o livro.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  28. Olá Lia, que bom que voce teve essa sorte com sua escolha. Sua resenha ficou ótima e despertou meu interesse profundamente.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  29. Olá,
    Eu deixei um comentário mas parece que não entrou...
    Gostei muito da resenha e fiquei com vontade de ler este livro.
    Tudo de bom,

    ResponderExcluir
  30. outro livro apixonante. Li mulherzinhas quando estava na faculdade. Maravilhosa leitura.

    Um ponto legal a se mencionar, é que Alcott utilizou titulos e algumas ideias de um livro que ela relata em mulheriznhas tbm: O peregrino de John Bunyan. Outro livro que merece ser lido assim que possível.

    Já li também O Senhor March e da para se entender algumas coisas sobre o livro de Alcott como o temperamento de Jo e ideais que a familia tem e se mantem, isso vem do pai, que era abolicionista.

    Otima resenha

    ResponderExcluir
  31. Nossa que bela resenha, fiquei admirada...parabéns....beijokas elis!!! Eu to loca pra ler O Sr. March......te mais!!!!

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo