quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Desafio Literário - Janeiro Livro Reserva




Tema: Romance de Banca
Mês: Janeiro
Livro Reserva: Um Bonde Chamado Desejo
Autor: Tennessee Wiliams
Editora: L&PM
Número de Páginas: 158




Sinopse: Um bonde chamado Desejo é o retrato de uma sociedade decadente, personificada por Blanche DuBois, uma bela mulher que volta para a casa da irmã por não ter mais para onde ir. À beira da loucura, traumatizada e sofrida, ela entra em confronto com o mundo rude e viril do cunhado, Stanley Kowalski. Essa tensão, estabelecida entre o refinamento e a brutalidade, mostra uma família em ruínas num mundo conflituado, sem lugar para o amor e para a sensibilidade.

O livro é sobre: Ilusão versus realidade. O tema central diz respeito à protagonista, Blanche Dubois, que não está preparada para aceitar sua nova realidade. Blanche sai de Mississipi, pega um bonde chamado "Desejo" e vai morar com o casal em New Orleans. Imensamente pobre depois de perder todo o seu dinheiro, traz em sua mala todos os pertences de uma vida, além de cartas de um homem imaginário, uma espécie de príncipe, que viria lhe buscar.

Blanche aparenta ser uma mulher sensível, refinada, e acima de tudo, frágil. Stanley fica desconfiado e investiga a vida da cunhada descobrindo terríveis verdades. Não irei contar o que ele descobre para não entregar toda a história.


Eu escolhi este livro porque: Havia visto o filme muito tempo atrás e fiquei com vontade de ler o livro.

A leitura foi: muito gostosa; nunca havia lido uma peça de teatro e achei bem diferente. A leitura fluiu muito bem.

A nota que eu dou para o livro:  5 (de 1 a 5)



Sobre o autor:


Tennessee Williams, pseudônimo de Thomas Lanier Williams (Columbus, 26 de março de 1911 — Nova Iorque, 25 de fevereiro de 1983) foi um dramaturgo estadunidense, ganhador de muitos prêmios.


Williams foi o vencedor do Prêmio Pulitzer por A Streetcar Named Desire em 1948 e por Cat on a Hot Tin Roof em 1955 .Essas duas peças foram filmadas, com grande sucesso, por Elia Kazan, com quem Williams tinha boas relações, e por Richard Brooks. Ambas fazem referência a elementos tais como homossexualismo, instabilidade mental e alcoolismo.

Curiosidade (mórbida)
Williams morreu após ter se engasgado com uma tampa de garrafa em seu quarto no Hotel Elysee, em Nova York. O relatório policial, entretanto, sugeriu que o uso de drogas e de álcool contribui para sua morte. Drogas como barbitúricos e álcool foram encontradas em seu quarto, o que pode ter diminuído seus reflexos.


O livro foi adaptado para o teatro em 1947, com os atores Marlon Brando e Jessica Tandy nos papéis principais. Em 1951, Elia Kazan dirigiu o filme “A Streetcar Named Desire”, com Marlon Brandon novamente como Stanley e  Vivien Leigh como Blanche. Por esse papel, Vivian recebeu o Oscar de melhor atriz. O vídeo abaixo é uma das mais famosas cenas do filme:



PS: Não imagino o porquê do título do filme em português ser "Uma rua chamada pecado".

Outra curiosidade: Há a possibilidade da personagem de Blanche ter se baseado na história da irmã de Tennessee, Rose Williams, que tinha problemas mentais e foi submetida a uma lobotomia

15 comentários:

  1. Lia de Deus!
    Eu sou uma viciada em filmes antigos e sem dúvida Marlon Brando me faz suspirar sempre!
    Ainda não vi esse filme pelo preconceito besta de ser preto e branco - sou uma tapada mesmo!!!

    Mas agora tb quero ler o livro!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Interessante a escolha do livro
    e realmente me deixou curiosa e para lê-lo...
    Adorei a resenha.. rapida e objetiva..
    Bjinhuxxx

    ResponderExcluir
  3. Eu conheco a historia do cinema. Gostei da sua resenha, vou coloca'-lo na minha lista. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bia
    Assista ao filme, é ótimo! E o fato de ser em preto e branco o torna melhor ainda.

    Kezia
    Obrigada pelo elogio.

    Larissa
    Leia, é curtinho e vale a pena.

    Bjs a todas

    ResponderExcluir
  5. Poxa, o difícil será achar esse filme... vou começar a procurar por aqui...
    Adorei a dica...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  6. Olá Lia!

    Sabe que não consegui assistir o filme todo? Vi pouco mais de meia hora, e fiquei com vontade de dar uns tapas na Blanche. Talvez lendo o livro eu goste mais da história. Mesmo assim, deu para perceber que o Oscar não foi em vão, a interpretação da Vivien Leigh estava muito boa.

    Uma curiosidade: o livro é escrito como peça de teatro, ou como romance mesmo?

    Ah, e sua resenha está ótima; parabéns!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Débora
    Não é um filme muito fácil de achar nas locadoras; hoje em dia a maioria das locadoras não investe em filmes clássicos, o que é uma pena.

    Cristine
    Blanche é mesmo insuportável no filme e no livro tb é um pouco...o livro é escrito como peça de teatro, muito bom de se ler
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Ei Lia,
    Eu ja tinha ouvido falar desta história mais não cheguei a ver o filme. Estranho mesmo o título dele no Brasil rs
    Deve ser interessante a escrita em forma de teatro mais o enredo não é dos meus preferidos não, vou deixar o livro para depois e ver o filme :)

    bjo

    ResponderExcluir
  9. Olá! Gostaria primeiramente de dizer que amei o seu blog ! Fora já ter pensado várias vezes em morar em uma livraria, concordo que os livros são os melhores amigos do homem!

    Parabéns pelo trabalho aqui!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Ótima resenha. Apesar de sempre ter ouvido tanto a respeito, nunca vi o filme. Sou fã do Brando. Um beijo,

    ResponderExcluir
  11. Nanda
    Vale a pena ver o filme mesmo sem ler o livro

    Rosane
    Obrigada pela visita,volte sempre!

    Adrianne
    Marlon Brando é tudo de bom, né?

    ResponderExcluir
  12. Eu ja li pesas de teatro e são legais mesmo eu gosto particularmente.

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oie, adorei tua resenha. O Tennesse é um ótimo dramaturgo. Tal qual a Bia, também adoro filmes antigos.

    Ótima dica.

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro o estilo. E certamente esse livro figurará na minha lista de desejo. Muito boa a sua participação, Lia!

    ResponderExcluir
  15. Bela resenha....mas ta ai é tanto livro sendo lançado que nao sei se eu leria os antigos...rsrs....mas pra quem gosta é uma ótima opção...bjus elis....que esse mes seja tão bom quanto janeiro...!!!

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo