sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Contos de fadas politicamente corretos



Na revista Claudia deste mês, uma mãe fez uma pergunta interessante na seção "Dilema de Mãe". Ela queria saber se era correto a escola de seu filho de 4 anos mudar o enredo dos contos de fada para que eles não pareçam tão terríveis. A socióloga que responde diz que não, pois diz que os mitos são importantes para o desenvolvimento infantil - personagens como princesa, príncipe, lobo e bruxa representam valores bons e ruins, como coragem, covardia, beleza e feiúra. "O contato com esses arquétipos bem definidos do bem e do mal leva a criança a reconhecer e calibrar os próprios sentimentos e impulsos" - diz ela.



Achei interessante ler isso pois na mesma semana minha filha trouxe o livro "A Pequena Sereia" da escola. Toda sexta-feira ela traz um livro para ler durante a semana. Só que o livro que ela trouxe não era a estória da Disney e sim o original, de Hans Cristian Andersen, ou seja, no final, a pequena sereia morre para não ter que matar o príncipe. Pois bem, terminei a estória, com a princesa virando "bolhas de ar" e indo para o céu e eis que minha filha vira a página e pergunta: "Cadê o resto??". Ou seja, ela queria o final feliz da Ariel...
Como disse a socióloga na revista, devemos apresentar os contos de fadas na versão mais original possível e explicar que as estórias são muito antigas e trazem personagens de outros mundos, mas com os quais é possível aprender coisas interessantes.

Livro interessante que ainda vou ler: "A Psicanálise dos Contos de Fadas" - Bruno Bettlheim

5 comentários:

  1. Adoro livro!!meu sonho eh ter uma biblioteca!
    um dia chego la..

    to com 18 anos..e 50 livros!!!saum meus tesouros!!
    quando alguem pede emprestado da aquela dor no coração...faço uma fichinha e entrego a ela i fico com uma!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



    me segui tb!
    bj

    ResponderExcluir
  2. Ah, não sei! Eu também mudei os enredos das histórias para a minha filha até ela fazer uma certa idade. Ela tem 8 anos. Agora não mudo mais os enredos, mas explico claramente o que significa cada coisa e deixo ela fazer mil perguntas. Eu acredito sinceramente que ela é muito mais leve e feliz por causa disso. Hoje ela tem condições de entender os valores, os significados e significantes de cada elemento da história, mas antes o importante era deixar a imaginação dela correr e trazer felicidade para a vida dela. Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Eu não sabia que a pequena sereia tinha um original que tinha um final assim... o que a disney faz com as pessoas.. hahahaha... Como uma quase psicóloga defendo a teoria de que depende o que queremos ensinar para os nossos filhos. Acabamos passando de forma simbólica valores que não gostaríamos, porque como foi dito, as histórias são antigas, algumas passam valores daquela época como conservadorismos, diferenças entre gêneros homem/mulher, papéis que hoje em dia não são como nos livros de história, e nem nas cantigas de ninar.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Interessante! Acho legal não ficar mudando os enredos das histórias. Se não, aconetce o mesmo que aconteceu comigo... hahahahaha. Só fui descobrir os finais verdadeiros depois de grande, já.

    Beijo. ;*

    ResponderExcluir
  5. Não sei..cada criança é uma, né? Eu só acho que a Disney romantiza demais, gosto mais de desenhos tipo "Shrek"...rs..mas nem tanto céu e nem tanto terra..alguns contos originais são horríveis, fiquei chocada com o da Bela Adormecida..um horror!!

    ResponderExcluir

Adoro ler comentários...na medida do possível, responderei aqui mesmo